Ácido Hialurônico: tudo que você precisa saber antes de utilizar a substância!

ácido-hialurônico

Muito se fala atualmente sobre o ácido hialurônico e o quanto ele pode ajudar as pessoas, em especial as mulheres, frequentes usuárias e interessadas no mundo da beleza e tratamentos.


É bastante importante se atentar para o que essa substância pode provocar e causar depois de realizar algum procedimento com ele em sua pele. Veremos mais sobre isso a seguir.


O que é o Ácido Hialurônico?

O ácido hialurônico é uma substância naturalmente presente no organismo humano, uma molécula de açúcar que atrai a água e pode atuar como um lubrificante e absorver choques em partes móveis do corpo como as articulações. Essa substância é muito utilizada no universo da beleza como preenchedor facial.


Do ácido hialurônico no nosso corpo, 56% dele está na pele, onde ele atua preenchendo o espaço entre as células, o que a mantém lisa, elástica e bem hidratada.


Com o tempo, sua concentração na pele diminui, o que causa o aparecimento de rugas,  proporcionando flacidez, linhas de expressão e rugas no rosto. 


É Indicado Para Quais Situações?

Seu uso é bastante indicado para melhorar o viço da pele, suavizando rugas e outras marcas da idade. Quando injetável, ele pode ser usado no contorno de face, lábios (contorno e volume), sulcos naso-labiais, sulco naso-jugal (olheiras), rugas faciais, e para repor volume em face, mãos e algumas regiões corporais.


Cabe destacar uma outra técnica em que o ácido hialurônico é usado: a volumização do rosto, sendo aplicado na região dos malares, mandíbula e nas laterais do rosto. Isso é indicado principalmente com o passar dos anos, pois em algumas partes do rosto o tecido subcutâneo é perdido com a idade.


Nesse método, ele pode ser aplicado com microcânulas, o que traz mais conforto e segurança para a aplicação, e também é usada uma anestesia local.


Descubra porque a qualidade do material cirúrgico pode afetar diretamente sua saúde!


O ácido hialurônico também pode ser usado para melhorar processos ortopédicos e/ou reumatológicos articulares e na oftalmologia, no chamado humor vítreo, que contribui na forma esférica dos olhos.


Além disso, vale destacar que existem 2 formas comuns de usar ácido hialurônico na pele:


1. Forma injetável

Trata-se de um gel à base de glicosaminoglicanas que preenche os déficits de volume no rosto e no corpo em regiões como olheiras, lábios, sulco nasogeniano (bigode chinês), cicatrizes profundas de acne, além de celulites e depressões corporais. 

2. Forma em creme ou séruns

São também glicosaminoglicanas em veículos tópicos que, ao serem aplicados na pele, hidratam profundamente. Isso porque o ácido hialurônico tem a capacidade de atrair as moléculas de água – daí seu efeito preenchedor, que melhora a textura da pele, assim como o aspecto das rugas e vincos.


Principais Cuidados Ao Fazer Uso do Ácido Hialurônico

Alguns estudos científicos recomendam fazer massagem no local com a ponta dos dedos por de dois a três dias, mas caso haja hematomas, massagear se torna contraindicado.


É essencial não se expor ao sol depois de realizar as aplicações na sua pele, principalmente se os roxos se formarem, e pode-se usar gelo no local nas primeiras 24 horas.


A aplicação do ácido hialurônico não deve ser feita em indivíduos com hipersensibilidade conhecida ao composto, além de também ser contraindicada em pessoas com problemas com a coagulação.